Um segundo idioma AINDA é um diferencial na sua carreira?

Após a graduação em administração de empresas eu tinha uma curiosa obsessão por ser fluente no idioma Inglês. Em meados do ano de 2008 todos os programas de Trenei eram o objetivo de muitos jovens recém-formados, inclusive o meu. Estes programas eram extremamente concorridos (e ainda são) e o Idioma Inglês era (e ainda é) simplesmente um dos diversos pré-requisitos para se iniciar o processo. Nesta época eu já acumulava alguns bons anos de estudo da língua e, no entanto, ainda não sentia conforto para dizer que sabia de fato falar Inglês.


Hoje, oito anos depois, percebo o mercado muito parecido no que tange as necessidades deste idioma para o sucesso profissional. Multinacionais tem hoje o Inglês como a língua oficial da organização. As grandes empresas nacionais também o requerem seja pela relação com investidores que, muitas vezes, são externos ou pelo seu próprio processo de internacionalização.


Uma coisa que com certeza mudou um pouco de figura são os cursos de idiomas. Sem dúvida isto tem me chamado a atenção em função da popularização de cursos com resultados em curto prazo. São diversos métodos diferentes de aprendizado que confesso não conhecer todos e sequer saberia dizer se todos têm fundamento ou se são essencialmente eficazes. A verdade é que capacitação, seja ela qual for, leva tempo. E falar outro idioma é uma destas capacitações.


Pessoalmente, vivemos sob intensa influência internacional diária, e nossa empresa é uma extensão do que somos, assim, seria arriscado mitigar esta variável em nossa atuação. Certo, mas eu não trabalho em uma empresa que esta se expandindo internacionalmente, tampouco, numa multinacional cujo idioma oficial é o Inglês. Então eu posso ficar tranquilo, pois esta demanda ainda não chegou a mim. Minha empresa é pequena e mesmo que eu tenha esta necessidade, ainda está longe, certo?


Veja bem, lembra que toda capacitação leva tempo?
Cada profissional tem uma necessidade diferente relacionada ao idioma. Isto se dá pelo contexto, por exemplo, uma promoção de ”júnior” para “pleno” talvez tenha de fato pouco impacto neste cenário. Mas será que sua projeção profissional está limitada a somente um passo na carreira? Até onde você quer chegar? Percebo a muito tempo a falta de planejamento que temos em geral. Estamos em 2016, a quanto tempo ouvimos por aí que devemos investir em nossa própria capacitação? Isto não é uma novidade!


Vou trazer uma analogia que mudou a minha vida:
Certa vez perguntei para um grande executivo em uma conversa informal: “- Qual o seu segredo de sucesso?” E ele respondeu: “- Imagine que a minha empresa é um carro sem motor tentando vencer uma ladeira. O meu trabalho é empurrar o carro ladeira acima todos os dias. E tem que ser todo dia! Pois o dia que eu não faço isso, o carro volta e tudo que eu empurrei nos dias anteriores é perdido.


Parece simples, mas a nossa carreira muito tem a ver com isso e Investir em capacitação em um segundo idioma é sim empurrar o carro para cima!


De todos os alunos que já passaram pela Wort Idiomas, a esmagadora maioria tem o mesmo relato ao iniciar o curso com a gente: “Já estudei Inglês/Espanhol algumas vezes mas não lembro muita coisa e agora preciso retomar o mais rápido possível pois minha carreira depende disso”


Não pare nem por um dia sequer a sua interação com outro idioma. Pode ser mais simples do que você pensa! Ao ler este texto tenho certeza que você já pensou em algumas formas de incluir isto em seu planejamento, isto se já não o fez antes!


E, a partir de agora, neste nosso novo conceito da Wort e inaugurando este canal de comunicação, teremos algumas publicações periódicas com informações, dicas, e atualizações de como estamos desenvolvendo nossos profissionais para ajudar você a empurrar o seu carro para cima cada vez mais!


Lisandro Jardim

Deixe um comentário